Publicado por: mirnacavalcanti | 28 de outubro de 2014

CEO Says The Absolute Last Thing Brazil Investors Need To Hear Right Now


These are the first negative world effects after  the presidential election results  in Brazil.                                                   Mirna Cavalcanti

 Reuters Murilo Ferreira, the new chief executive of the Brazilian mining company Vale, in Sao Paulo on July 22, 2011.

Reuters Murilo Ferreira, the new chief executive of the Brazilian mining company Vale, in Sao Paulo on July 22, 2011.

Brazil is crashing after President Dilma Rousseff beat challenger Aecio Neves over the weekend.

Now Rousseff has four more years to turn the Brazilian ship around. The once-booming country is experiencing high inflation, thin corporate margins, and low growth. Stocks are crashing now because Wall Street was hoping the center-right Neves would win the election and become the man to take on this task.

It’s a tough task already, and it’s getting only tougher as global market conditions continue to fall out of Brazil’s favor — especially when it comes to the country’s big commodities exports like steel.

“What we’re seeing on the ground is a significant reduction in confidence domestically within China as it pertains to building and construction, which is where a lot of steel goes,” Paul O’Malley, CEO of the $3 billion international steel company Bluescope, told the Australian Financial Review. “Yes there is still growth [which] may well return, but at the moment, the heyday is over.”

Brazil needs this moment of limited demand to end now, but China’s slowdown isn’t ending anytime soon. Global demand isn’t changing. Hedge fund manager Paul Tudor Jones, who recently spoke at the Robin Hood Investor Conference, said he thought commodities would suffer from limited demand until 2020.

Now this isn’t anything new, but it seems as if Monday has been a gut-check day for Brazilian investors. Those who were hoping for the quick confidence jolt of a Neves win were disappointed, and it’s showing in stocks like Vale.

Vale is the $54 billion Brazilian iron ore producer — the world’s largest. And yes, the company has been trading at five-year lows because of a supply glut.

On Monday, the stock was down 6%.

.

vale

Yahoo Finance

 It’s important to understand that this story has wide implications for the global economy. A Chinese slowdown hurts every company and country that has been supporting that. Think: Brazil and Australia specifically. As demand falls off in China, it will be harder for companies to manage supply.

Pay close attention.

Publicado por: mirnacavalcanti | 24 de outubro de 2014

VOTOS DOS IDOSOS: 20.6 milhões !


É chegada a hora de, em vez de ‘pedir’, ‘doar’… IDOSOS de meu país: VOTEM!!!                                                                                             pátria4

… E continuam as inverdades… Manipulam e ‘encomendam‘ pesquisas PAGAS (ao fim e ao cabo) por nós, em valores estratosféricos… Até onde seguirão mentindo?… Até quando o povo seguirá nelles acreditando, mesmo com esses escândalos todos, que levam a crer – no mínimo –  na irresponsabilidade da presidenta-candidata, em seu mau gerenciamento, em sua incapacidade até mesmo para escolher seus auxiliares? Até quando???

Em todos os debates, a senhora candidata jamais se sobressaiu positivamente – ao contrário – tem-se  voltado para o passado e a repetir cansativamente as promessas feitas há 4 anos e não cumpridas em 12 … 

Ora, a Lógica não pode aceitar essas ‘pesquisas‘ , pois nada mais são do que espécie de ‘terrorismo pré-eleitoral’, com o objetivo de influenciar os indecisos, os fracos, os mal informados, os que , infelizmente, não têm o grau de discernimento necessário para poder aferir e distinguir entre a verdade e a mentira, entre a realidade e a pretensão do partido que não quer perder o poder, os empregos, as oportunidades de mais ainda enriquecer ilicitamente (consoante os escândalos e as investigações têm provado), nem deixar de seguir implantando o comunismo no país, para finalmente a todos nós dominar, tirando-nos os mais sagrados e consagrados direitos, entre os quais se sobressai o da liberdade.

Deixemos as pesquisas de lado. Sigamos com nosso trabalho laborioso e dedicado , cujo objetivo é o bem do país e cuja remuneração será ver o AÉCIO presidente de todos nós!

Fundamental: CHAMEMOS para as urnas OS QUE, PELA IDADE, NÃO PRECISAM MAIS VOTAR: SÃO 20.6 MILHÕES de pessoas!

MINHA GENTE:  TEMOS CONDIÇÕES DE SOMAR  aos demais e ELEGER AÉCIO!

Não se imaginem incapazes – não o são! Usem seu direito de cidadão – VOTEM! Nunca estivemos tão perto, em 12 anos de ‘reinado comuno-tupiniquim’, de MUDAR! E o país precisa de vocês, de nós todos, para tirar o poder de quem o está usando para obter vantagens para o partido, seus aliados e países liderados por ditadores sanguinários. Quem assim age, não honra o cargo, nem a posição que ocupa como Chefe de Estado e de Governo. Inclusive, por sua história de vida sequer merecia ter sido eleita, pois carecedora das qualidades todas não só necessárias como fundamentais para ser a dirigente deste país continental.

Mirna Cavalcanti de Albuquerque

Rio de Janeiro, 24 de Outubro de 2014

Publicado por: mirnacavalcanti | 1 de abril de 2009

Day by day … “Who I am…”


“There’s no need of legends… Just see with ” the eyes of the soul…” which connect all the human beings when in the same ‘latitude‘…”

“Não há necessidade de legenda. Vejam com os ‘olhos da alma’ – que nos conectam como seres humanos, quando na mesma ‘latitude’.”

                                                                          

” We all should live day by day , thanking God for each and every day that we are to  do simple things as wakeup, open the eys – and see, talk, walk… things that we usually consider ‘normal‘ , many of our fellowmen aren’t able to do. Nothing should be taken for granted all is a Miracle of Life!”

“Devemos viver tods os dias agradecendo a Deus por cada um deles, nos quais podemos abrir os olhos e ver… falar, caminhar… todas essas coisas que achamos ‘normais‘ – mas que muitos de nossos irmãos não têm ao seu alcance são, na v erdade,  Milagres da Vida!” 



“The Decision: Who I am: uncondicional love, transcendental soul”
 My godmother and great-aunt, Beatriz Josefa Sobreira and I(photo below this one), when I was four years old, in Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brazil.  She was the person who loved me most in this world and one of ‘my mothers’.   Since I was born, she dedicated her life to make me happy, with an immense, uncondicional love. She raised me … she and my mother Elza raised me  as a creature and child of God. The same love she dedicated me she devoted to my three kids… helping me raising them, with the same love and dedication.  
                                             

Long ago, in my ‘teens’, on a certain day, that I thought would be like all the other days,  after my  daily meditations about life, I felt the time had arrived… and made the decision I consider the most important to me…I thought that if I would succeed in life, I certainly could be able to help my fellow men… Then I decided  to triumph.

I had already found out  that my human condition and way of life, was keeping me from facing  life as I could and should do … I had imposed  certain limitations on myself.  So, to achieve my goal,  this problem should be solved in order to ‘free’ myself from them.

The  high walls that I had built around me should be destroyed. So I did.  It wasn’t easy at all, but I did.

I decided not  to wait for  opportunities, but pick them up wherever they could be found.

I decided that every problem that possibly would arise, should be received by me, only as an unique way to solve it appropriately and grow as a better human being.

I decided to see the deserts as being opportunities to transform them into flowery, fresh oasis.

I decided that every night I should admire the stars twinkling in the deep blue sky… to watch the black clouds with their rich beauty… I felt them like mysteries  that led me to  meditate about the greatness of the Creator…  It’s a paramount to try to feel happy ‘no matter what’… After all,  God Himself  gave to my soul, sensitivity … and these thoughts that make me feel  part of His own Wholeness… in the immense existing universes…

I decided that each dawning of a new day would ALWAYS be a magic opportunity to live and be happy and try to make happy not only those around me, but all the creatures  that I might meet – in  every possible senses… I shoul try to reach their souls through the path of love, with my deeds , with my writings, with my words, with my music.

I decided to stop thinking about being the best in everything I do, but knowing better what and how to do what I should. I realized that I was not the best and that might never be, but I certainly decided that I would be the best that could be.

I no longer cared who would ‘win’  ‘ or who would ‘lose’. What was of utmost importance to me  was  being aware I was doing all my best  – even if through very hard efforts – to succeed in whatever I decided to do.

Moreover, I have learned that it is not that difficult to achieve success. The hardest thing is when, after struggling towards it, it does not occur. So,  should I force myself to try to achieve further excellence of my proceedings, as other people’s lives might  someway depend on me.

I learned that there is no greater triumph than to help others with true humility, solidarity, understanding  and love and never look for recognition or gratitude for our deeds (they might never happen- mankind is usually ungrateful).

I realized I had chosen a career in which I would probably shine  very much, but I preferred to stand with the less fortunate and help them with my knowledge… never letting them know, it was me who was trying-  with all my faith and strength – to  improve their lives in this so little world of ours.

On that memorable day, I stopped being a reflection of someone who had wan some victories… I pursued  the true light of this life and the future ones….

I  soon understood  that it would not be important if only I could see and walk towards  Light.  I should also illuminate the path fort all those I met in my journey. As hard as it was such a ‘contract‘ (and I’ve seen it really is) I should never give up. And so it has been…

It was really “the” decision of my life, as a whole structure and projects had to be changed and  since then have been permeating my days.

I have no regrets. On the contrary, I am thankfull  to our Celestial Father for having enlightened me.

That was the day  I realized: dreams are the raw material of reality. 

Once  they are songs of the stars, and blessed by the Heavens…. Once they are written in golden letters in the pages of the Book of Destiny… then, all my dreams can become  into tangible reality.

 

Since that sunny beautiful  Autumn  day – which I will  never forget. the colors of  Nature were showing  all their splendor to my eyes and nurtured my soul… Since then, year after year , tender, yet strong hope has been always resprouting growing stronger and stronger  on the branches of “Tree of my life.” 

Some fruits have been falling… but new buttons reappear soon after.  All  of them have been growing,  incessantly flowering and certainly have been turning into  the sweetest fruits that I share with love as I follow the path, which h  I have already walked more than half way… 

Mirna Cavalcanti de Albuquerque,                                                                                                      Rio de Janeiro, May 18th, 2012


“A Decisão” : Quem sou: amor incondicional, em alma transcendental”
“The Decision: Who I am: uncondicional love, transcendental soul”

Minha madrinha e tia avó, Beatriz Josefa sobreira e eu, quando estava com quatro anos de idade, na cidade de Porto Alegre, RS. Foi a pessoa que mais me amou neste mundo e uma das ‘minhas mães‘. Viveu para mim, ajudou-me a criar meus filhos e tudo com um amor imenso, incondicional. ‘Doou-se’ a mim e a eles. A ela devo grande parte de quem sou como criatura e Filha de Deus.


 


Há muito tempo, ainda na adolescência, em um certo dia, que me parecia seria como todos os demais, após diuturnas meditação sobre minha vida, decidi que era chegada a hora de tomar a decisão que considero a mais importante para mim, pois se obtivesse sucesso, certamente poderia – e muito – vir a ajudar meus semelhantes: decidi TRIUNFAR.

Havia já constatado que minha humana condição e forma de viver, impediam-me de enfrentar a vida como poderia e deveria fazê-lo. Tinha, até então, imposto a mim mesma certas limitações. Assim, para chegar ao meu objetivo, este problema teria que ser resolvido. As muralhas que havia construído à minha volta deveriam ser destruídas. Assim fiz. Não sem dificuldades, mas fiz.

Decidi não mais aguardar por oportunidadesmas buscá-las onde quer que se encontrassem. Decidi que cada problema que surgisse, seria desde então encarado por mim apenas como uma forma de encontrar para o mesmo a solução adequada.

Decidi ver os desertos como sendo probabilidades de transformá-los sempre em oásis.

Decidi que todas as noites, ao admirar as estrelas cintilarem no profundo azul do céu, ou a observar as negras nuvens que lhe toldavam a beleza, seriam os mistérios que me fariam meditar na grandiosidade do Criador e o quão feliz eu sempre me sentiria por ter sido por Ele capacitada a ter estes pensamentos: encontrar-me no Todo, ser parte desse incomensurável Universo.

Decidi que cada raiar de um novo dia seria SEMPRE oportunidade única para viver e ser feliz, bem como tentar fazer felizes não só os que me rodeiam,  mas a todas as criaturas que, de uma ou outra forma, eu poderia vir a alcançar, seja fisicamente, seja por meus atos, seja por meus escritos.

Decidi deixar de pensar em ser a melhor em tudo que faço, mas saber melhor o que fazer. Reconheci que não era a melhor e que talvez jamais viesse a ser, mas decidi que eu seria a melhor que pudesse ser.

Não mais me importei com quem ’ganhasse’ ou quem viesse a ’perder’. Importava-me – isto sim – em ter consciência de haver-me esforçado ao máximo para obter êxito no quer que fosse que me houvesse predisposto a fazer.

Por outro lado, aprendi que não é difícil obter-se êxito. O mais difícil é quando tal não ocorre. Então eu deveria esforçar-me mais ainda para tentar alcançar a excelência de meus feitos, vez que deles dependeriam talvez vidas de meus semelhantes.

Aprendi que triunfo maior não há do que poder ajudar os demais com humildade e jamais esperar reconhecimento ou gratidão pelo que fizesse.

Compreendi que havia escolhido uma carreira na qual poderia brilhar muito, mas preferi ficar ao lado dos menos afortunados e ajudar-lhes com meu conhecimento, sem que eles jamais viessem a saber que era eu que estava tentando com todas as minhas forças melhorar a forma como viviam.

Naquele inesquecível dia, deixei de ser o reflexo de alguns triunfos que obtivera, para tornar-me a verdadeira luz do presente  a projetar-se sempre no futuro seguinte.

Compreendi – e tão cedo- de que nada serviria tornar-me luz se não pudesse também iluminar o Caminho de todos quantos eu encontrasse em meu caminhar. Por mais difícil que fosse tal ’empreitada’ (e tenho visto que é), jamais deveria desistir.

Foi realmente “a” decisão de minha vida, pois modificou toda uma estrutura e projetos que até então permeavam meus dias. Não me arrependo.  Ao contrário: rendo Graças ao Deus de Todos nós, por haver-me iluminado o pensamento.

Naquele dia percebi que os sonhos são a matéria-prima da realidade. Se eu realmente me esforçasse e se estivesse escrito em meu destino que eu poderia, em sonhando, transformá-los em palpável realidade, tal ocorreria…

A partir daquele dia de outono que jamais poderei esquecer, tenros, mas fortes rebrotos sempre têm nascido na “Árvore de minha Vida“. Mesmo tendo alguns frutos caído, novos botões renascem logo a seguir. Todos  têm crescido, florido e se transformado em dulcíssimos frutos que distribuo com amor enquanto percorro Meu Caminho.

Mirna Cavalcanti de Albuquerque.                                                                                              Rio de Janeiro, 17 de Maio de 2012.

PS – Friends from all the world: Till tomorrow  I’ll post the English version.  

Publicado por: mirnacavalcanti | 30 de outubro de 2014

All The President’s Men (In Brazil)


Re-elected Brazilian President Dilma Rousseff delivers a speech following her win, in Brasilia on October 26, 2014. Leftist incumbent Dilma Rousseff was re-elected president of Brazil, the country's Supreme Electoral Tribunal said, after a down-to-the-wire race against center-right challenger Aecio Neves. Rousseff, who had 51.45 percent of the vote with 98 percent of ballots counted, was declared the run-off winner.   AFP PHOTO / EVARISTO SA        (Photo credit should read EVARISTO SA/AFP/Getty

BY SHANNON SIMS, OZY

The victory speeches are over, Dilma Rousseff’s re-election secured. Now most Brazil observers have turned to other matters — namely, what the 66-year-old former revolutionary plans to do for the nation of more than 200 million. Will she continue her party’s signature efforts to grow the welfare state? Will she give environmental issues more attention or less? How does she plan to deal with the country’s persistent illiteracy rates?

But those might not be the right questions. To a surprising degree, the views of Rousseff’s Cabinet members may matter as much as her own — or more.

In many countries, including the U.S., Cabinet officials tend to be party loyalists. But many of Brazil’s 24 Cabinet ministers stand out on their own, the products of political compromise. And as one might expect, they bring their own policy preferences and political priorities to the table. Their influences and decisions will weigh heavily on everything from the global economy (will price controls on some exports continue?) to global warming (will rain forest devastation slow down?).

Just a month ago, Rousseff’s Workers’ Party took a battering when it lost 20 percent of its representatives in the Congress.

Complicating matters is the closeness of the election: Rousseff defeated her conservative opponent, Aécio Neves, by just 3 percentage points, one of the closest elections in Brazil’s history. Just a month ago, Rousseff’s Workers’ Party took a battering when it lost 20 percent of its representatives in the Congress, although other minor parties continue to support it. Now political compromise will be the name of the game, as she tries to form a government and works with Neves and even with Marina Silva, the environmentalist who lost in the first round of voting, to court their supporters in the Congress.

aecio neves
Aecio Neves, presidential candidate of the Brazilian Social Democracy Party, pauses during a news conference, after voting in the presidential runoff election, in Belo Horizonte, Brazil, Sunday, Oct. 26, 2014. (AP Photo/Eugenio Savio)

Neves’ Brazilian Social Democracy Party “will definitely be part of the coalition,” says João Feres, professor of political science at the State University of Rio de Janeiro. Indeed, the relatively conservative, market-friendly ministers Neves had hoped to tap for office might still join Rousseff’s government. Rousseff spoke repeatedly of “dialogue” in her acceptance speech.

So the question is, who will be the key players in her Cabinet? We looked at the ministries overseeing three of Brazil’s hottest flashpoints: economy, education and environment.

Finance Ministry

During the election financial markets roared to life every time her opponent pulled ahead, partly because Neves had promised to appoint hedge-fund founder and former central bank chief Armínio Fraga to the post. While Fraga isn’t likely on Rousseff’s list, Rousseff is expected to step back from the highly interventionist policies that marked her first term. Current Finance Minister Guido Mantega is out after presiding over Brazil’s current “stagflation.

A likely substitute is Nelson Barbosa, a university professor and former executive secretary of the ministry. Barbosa, seen as less interventionist, left the ministry after a dispute with Mantega and could now step back in. Other options include Otaviano Canuto, the secretary of institutional affairs under President Luiz Inácio Lula da Silva, and a senior consultant to the World Bank. Or there’s Aloízio Mercadante, the current chief of staff. He’s a trusted economic adviser to the president, and he could be rewarded with the promotion.

brazil election
People wait in line to vote in general elections outside a school at the Ceilandia neighborhood in Brasilia, Brazil, Sunday, Oct. 26, 2014. (AP Photo/Eraldo Peres)

“I don’t think Dilma will be willing to change into a totally neoliberal, orthodox approach to economics,” says Feres. “But I think she will try to reach a compromise.”

There’s a lot to do. Petrobras, the 51 percent state-owned energy company, generally buys its fuels abroad and resells them for a lower price in Brazil. This ministry works to hold down that price. But economists say the ministry is not doing enough. Inflation began creeping up in 2012, reaching 6.52 percent this June. Experts feel the central bank’s recent jolt on the interest rate from 7.25 percent to 11 percent is still not bringing prices under control. The 2012 GDP was $2.253 trillion, and per capita, Brazil has a bigger GDP than China. Still, GDP growth has been falling, from 2.7 percent in 2011 to a crawl: 0.9 percent in 2012.

The day after the election, the Brazilian real plummeted to a nine-year low.

Paulo Sotero, director of the Brazil Institute at the Wilson Center in Washington, D.C., said during a webcast Monday that he expects that Brazil “will probably be in a more fragile state when news [breaks] any time now … about rising prices of gasoline and tariffs and electricity.” On Monday, the day after the election, the Brazilian real plummeted to a nine-year low, and Petrobras shares dropped 12.5 percent, risking a credit rating downgrade for the country. On Tuesday, the shares partially recovered.

Education Ministry

Education is perennially a top issue for Brazilians. In many parts of the country, it stinks: Illiteracy rates remain high (8 to 10 percent, though the functional illiteracy rate is closer to 27 percent), a lack of technically skilled workers slows the economy, and many Brazilians feel not enough investment has been put into education. To wit: Bringing the World Cup to Brazil cost the equivalent of 61 percent of the education budget.

brazil election
People arrive via boat to Belem’s Ilha Grande, in the Brazilian state of Para, Sunday, Oct. 26, 2014, to vote in their country’s presidential runoff election. (AP Photo/Lucivaldo Sena)

The current minister, José Henrique Paim, took office in the beginning of the year. Paim, 47, is an economist and a career politician, but he has years of experience in education. He’s expressed openness to the system’s critics, who argue that a teach-to-the-test approach is impractical and has hurt badly needed vocational training. Paim is supported by the popular former education minister and current mayor of São Paulo, Fernando Haddad. However, a corruption case is pending against him — and it’s related to his former post as president of the National Fund for Development and Education (FNDE).

The current governor of Ceará, Cid Gomes, will be stepping down this year, and political analysts say he is a strong candidate for the ministry of education. Rousseff has been pleased with Ceará’s results under his management.

Environmental Ministry

The current minister of the environment, Izabella Teixeira, is no friend to environmentalists. But she brought the powerful agricultural lobby into policymaking and gained Rousseff political clout. Rousseff may want to leave her there. With environmentalists nicknaming her the “chainsaw queen,” Teixeira has the power to either turn back the tide on deforestation or continue to allow the agricultural lobby to define her agenda.

brazil election
Supporters of Brazil’s President Dilma Rousseff celebrate the election results at Lapa in Rio de Janeiro, Brazil, Sunday, Oct. 26, 2014.(AP Photo/Leo Correa)

According to data released this past September by the country’s National Institute for Space Research (INPE), deforestation in Brazil is up 29 percent from 2012 to 2013, with the country losing an area five times the size of Los Angeles just over the last year. How many of the 390 billion trees currently in the Amazon will still be there in 2020 could be in Teixeira’s hands.

Unless Marina Silva has something to say about it. As a former minister of the environment herself, Silva knows the job, and she may be standing in the wings even though she went down criticizing Rousseff in the first round of presidential voting. In the coming game of compromise, even if Silva doesn’t take office, she’ll want to influence who does. And first things first: She’ll definitely want Teixeira out.

And though the atmosphere is tense across the country after such a close election, Sotero said that he sees the Cabinet as a place for optimism: “I think there is room for good will again if she appoints good people for key positions in government.”

Publicado por: mirnacavalcanti | 28 de outubro de 2014

Vencer obstáculos


"A fé  é a pedra angular de toda e qualquer força necessária para vencer os obstáculos"

“A fé é a pedra angular de toda e qualquer força necessária para vencer os obstáculos”

Levantei-me hoje com a idéia de que, ante os embates do cotidiano da vida, se desistisse, seria como um médico – ou qualquer outro profissional que, frente a determinado fato, dissesse: “nada mais há a fazer“. 
Ora, só após a morte, isso pode ser dito pelos que ficam, pois ela, como a VERDADE, por si só liberta: é ‘redentora‘,  é  solução para todo e qualquer problema que nos acometa ou aflija e para o qual, como humanos, esgotamos todos os meios ao nosso alcance.
 
ESTOU VIVA!!! Não há como ‘aceitar‘ o que me dizem ser ‘impossível‘…
Assim convicta, decidi – uma vez mais – de fronte erguida – não permitir, comodamente que a descrença venha em mim instaurar-se e, resoluta, irei não apenas ‘resistir‘,   mas corajosamente enfrentar e combater as dificuldades todas. Há solução para cada uma delas… Irei encontrá-las.
Seguirei, incansável guerreira, a ‘lutar o bom combate’, com a força da fé que me dá vida à alma…
Clamarei alto, bradarei mesmo, minha voz ecoará pelo etéreo, alcançará Céus… Gritarei aos ventos minha indignação… o Senhor me ouvirá, pois cumpre as promessas de Seu Filho!
Certa estou: ELE só concede o galardão a quem o merece. Eu o mereço, pois tenho me esforçado ao máximo sempre, além mesmo do que julgara ser ‘meu limite‘… Tenho ido além, muito além, por vezes… minhas forças tem-se renovado…
Para  Deus não há ‘limites‘; inexiste o ‘impossível‘…
Mirna Cavalcanti de Albuquerque                                                                                                                                      Rio de Janeiro, 28 de Outubro de 2014 
Publicado por: mirnacavalcanti | 27 de outubro de 2014

Medida Provisória para evitar impeachment?


                                        

Os arquivos da policia são nosso único passaporte para imortalidade“, disse M.Kundera. Mas, e quando os arquivos estão nas mãos dos acusados, a ‘imortalidade‘ não poderá ser alterada?


Dilma editou, em 13 de outubro de 2014, a Medida Provisória  657-14,em cuja ementa se lê: 
 
“Altera a Lei no 9.266, de 15 de março de 1996, que reorganiza as classes da Carreira Policial Federal, fixa a remuneração dos cargos que as integram e dá outras providências.”(*)
 
Esta Medida Provisória (“MP”), entre outros, determina expressamente que o cargo de Diretor Geral da Polícia Federal seja preenchido por Delegado nomeado pelo Presidente da República
 
Causou-me espécie, vez que, em plena campanha eleitoral, com pouco tempo para assuntos administrativos, a presidenta editasse a referida Medida que, só em casos de ‘relevância e urgência‘ é permitida pela Constituição Federal (**) 
 
Intriga-me, sobremaneira, a cronologia dos fatos a seguir. Vejamos: 
Em  03 de outubro de 2014 (sexta-feira), o doleiro Alberto Youssef, para obter a delação premiada, entregou ao Ministério Público Federal (‘MPF’), documentação comprobatória de suas revelações. 
 
Exatamente 10 dias após, (13 de Outubro), a presidenta edita a referida Medida Provisória, sem que estivessem presentes (aos nossos olhos e entendimento, pelo menos),os pressupostos constitucionais determinativos: a ‘urgência’ ou a ‘necessidade’.
 
Ocorre por outro lado que, na sexta-feira (24) antecedente à eleição, consoante saiu na “VEJA“,  Yousseff declarou textualmente que “o Planalto tinha conhecimento de todas essas operações” e, ao ser indagado ‘QUEM no Planalto’, declinou os nomes de Dilma e Lula).
 
Consoante o escrito acima, cabe a pergunta: “haverá alguma relação/ligação entre a mencionada MP (que deverá ser ainda submetida ao Congresso Nacional) e as acusações do doleiro Yousseff que, se verídicas, incidirão perpendicularmente sobre a presidenta recém eleita,podendo, inclusive, por em risco sua própria permanência no governo ?”
 
Outrossim: em ocorrendo sua nomeação pela própria presidenta da República, como poder-se-á ter confiança na direção dos trabalhos de investigação por um seu subordinado? Aliás. ‘in casu‘, é não só surreal, como poderá vir a ser considerado ‘legislar em causa própria‘.
 
Por enquanto, são esses os pensamentos que compartilho, vez que interessam a todos os brasileiros.
 
Mirna Cavalcanti de Albuquerque
Rio de Janeiro, 17 de Outubro de 2013
 
 
(*) E, foi feita ‘tão às pressas‘ e sem o cuidado devido que, na “Exposição de Motivos“, consta a ‘EMENTA‘, mas não há “Exposição de Motivos” alguma , como podem constatar abaixo… 
(**)

Art. 62. Em caso de relevância e urgência, o Presidente da República poderá adotar medidas provisórias, com força de lei, devendo submetê-las de imediato ao Congresso Nacional, que, estando em recesso, será convocado extraordinariamente para se reunir no prazo de cinco dias.

Parágrafo único. As medidas provisórias perderão eficácia, desde a edição, se não forem convertidas em Lei no prazo de trinta dias, a partir de sua publicação, devendo o Congresso nacional disciplinar as relações jurídicas delas decorrentes.”

Presidência da República
Casa Civil
Subchefia para Assuntos Jurídicos
 
Altera a Lei no 9.266, de 15 de março de 1996, que reorganiza as classes da Carreira Policial Federal, fixa a remuneração dos cargos que as integram e dá outras providências.
A PRESIDENTA DA REPÚBLICA, no uso da atribuição que lhe confere o art. 62, da Constituição, adota a seguinte Medida Provisória, com força de lei:
Art. 1o A Lei no 9.266, de 15 de março de 1996, passa a vigorar com as seguintes alterações:
“Art. 2º-A. A Polícia Federal, órgão permanente de Estado, organizado e mantido pela União, para o exercício de suas competências previstas no§ 1o do art. 144 da Constituição, fundada na hierarquia e disciplina, é integrante da estrutura básica do Ministério da Justiça.
Parágrafo único. Os ocupantes do cargo de delegado de Polícia Federal, autoridades policiais no âmbito da polícia judiciária da União, são responsáveis pela direção das atividades do órgão e exercem função de natureza jurídica e policial, essencial e exclusiva de Estado.
Art. 2o-B. O ingresso no cargo de delegado de Polícia Federal, realizado mediante concurso público de provas e títulos, com a participação da Ordem dos Advogados do Brasil, é privativo de bacharel em Direito e exige três anos de atividade jurídica ou policial, comprovados no ato de posse.
Art. 2o-C. O cargo de diretor-geral, nomeado pelo Presidente da República, é privativo de delegado de Polícia Federal integrante da classe especial. (NR)
Art. 2o Esta Medida Provisória entra em vigor na data de sua publicação.
Brasília, 13 de outubro de 2014; 193º da Independência e 126º da República.
DILMA ROUSSEFF
José Eduardo Cardozo
Miriam Belchior
 
 
Publicado por: mirnacavalcanti | 28 de setembro de 2014

Gorki e eu… o albatroz


albatroz

“Frente à voragem da tormenta, a fé é a luz que à alma alimenta”      MC

                                                                                     

Fim de tarde.

Estava ela a olhar o mar através da vidraça.

Nuvens escuras cobriam o céu e no horizonte, mesclavam-se ao mar… A tempestade se aproximava lentamente majestosa… trovões ribombavam, relâmpagos riscavam os céus … o mar encapelado,  em profundo verde esmeralda, na rebentação  se quebrava em  incontáveis gotículas  que reluziam como cristais resplandecentes…   Entre a furiosa água e o espaço, gaivotas, contudo,  planavam tranquilas, indiferentes à tormenta…                            

Ventos fortes faziam os galhos  das árvores vergar em movimentos  de ritmo alucinado, lembrando danças macabras e impiedosamente quebravam  alguns de seus galhos mais fracos…

Sua vida estava assim… fustigada por tristezas, problemas que lhe fugiam ao alcance resolver. Logo ela, decidida, firme, ativa em busca de soluções e, por temperamento e profissão: JUSTIÇA… Sentia-se, nesta fase de sua vida, impotente… 

Foi quando lembrou-se da “Canção do Albatroz”, de Gorki, que lera ainda adolescente …

Olhou novamente para o céu e viu  nele abrir-se uma clareira: a luz do Sol rasgava como afiadas lanças flamejantes as densas formações de nuvens, espantando a escuridão à volta…  luz de âmbar reluzente tingia as bordas do céu...

Com aquela imagem gravada na alma, fechou os olhos e orou… Quando os abriu, veio-lhe o pensamento: ‘como as gaivotas… seria como as gaivotas’!… Depois, veio-lhe a certeza: ” não ‘como’ as plácidas gaivotas’… Há que ousar na vida, desafiar a natureza e seus elementos… teria que ser ‘como’ o ‘albatroz de Gorki': gritar com o vento, sua voz elevar-se mais alto! Desafiar a  tempestade, enfrentar o caos, as borrascas com seus trovões e relâmpagos! Lacerar nuvens e ventos para lançar-se, destemida e segura, em direção à luz…”

Certamente não poderia ‘mudar as pessoas’, mas há que, em meio à borrasca, melhorar o seu mundo!

Vestiu a capa, calçou as botas e saiu para caminhar… A chuva fria lhe trouxe a energia que buscava. Sentiu PAZ!

Mirna Cavalcanti de Albuquerque

Rio de Janeiro, 27 de Agosto de 2014.

Publicado por: mirnacavalcanti | 11 de setembro de 2014

Amanhecer de um dia


 

                                                                                       SONY DSC

Levantei-me cedo. Vesper ainda tremeluzia  no pálido azul anil e suave rosado que tingia o céu da manhã em tons pastéis. O marulhar das águas soava como coral de efidríades (*)

Tanta beleza fez-me fechar os olhos para melhor poder vê-la e em mim senti-la.

Inspirei profundamente a brisa marítimo que  foi buscando aos poucos cada célula do meu corpo, preenchendo com vida os pulmões e oxigenando-me o cérebro… ‘Alfa’ …
 
Expirava   va-ga-ro-sa-men-te   e  inspirava profundamente… Este processo foi repetido vezes sem conta até que não mais pensava… tudo sentia…Sentimentos difusos em elevado nivel de entendimento, compreensão e amor foram se interconectando a outros e a mais outros… inqualificáveis, indizíveis, indescritíveis…
 
Projeções da memória afetiva ocorriam em cadeia… Fatos vivenciados em tempos passados foram resgatados e revividos com tons de saudade e a felicidade de então fez-se presente… Percebi que fora imensamente feliz e sequer me dera conta. Simplesmente vivia SEM a consciência de mim mesma… era tudo tão natural… 
 
Ah! Como pude ser tão tola, tão inocentemente tola, ao considerar como de somenos importância a essência do meu ser?
 
(*) ninfas das águas…
 
Mirna Cavalcanti de Albuquerque
Rio de Janeiro, 10 de Setembro de 2014.

 

Publicado por: mirnacavalcanti | 25 de agosto de 2014

Hospital Estadual Alberto Torres (1). Carta Aberta para o Dr. Charbel Khouri Duarte


 

INTRODUÇÃO:

Esta é cópia da CARTA ABERTA ao diretor do Hospital Geral de São Gonçalo,no sentido de alertá-lo para um fato lá ocorrido que ,não fosse o paciente levado para o Hospital de Itaborai, poderia ter morrido. Postei também em outros sites, para conhecimento dos leitores, por ser a SAÚDE DIREITO do Cidadão e DEVER do Estado.

ATTENÇÃO, CIDADÃOS!!! 

Abaixo, copio o encaminhamento da CARTA ABERTA enviada no dia 25 de Agosto deste ano, para o diretor do Hospital Estadual Alberto Torres, Dr. Charbel Khoury Duarte. 
Este hospital atende à população do município de São Gonçalo, estimada em 2013, como sendo de 1.025.507. Possui cinco distritos e 95 bairros oficiais, totalizando 247,709 kmª e sua densidade demográfica é de 4.035,90 habitante por kmª. Assim, sendo um HOSPITAL GERAL, depreende-se sua importância para todos seus habitantes. 
Ah! ´lamentável informar aos amigos leitores que o referido médico não se pronunciou até a presente data. 

AnteSCriptum

Amigos leitores,

Peço-lhes desculpas pelo atraso. Deveria ter postado este meu artigo até ontem. Conto, no entanto com a compreensão de todos, pois tive que fazer pesquisas que demoraram mais do que supunha – o que, aliadas a outros afazeres, tomou-me todo o tempo disponível.

Este artigo narra objetivamente o q ocorreu no hospital cujo nome se encontra no título do mesmo. Pergunto-me quantas mais pessoas não passam por situações semelhantes, mas não têm como reclamar?

Aguardo ainda a resposta da Ouvidoria da Secretaria de Estado da Saúde do Rio de Janeiro…

Penso que é dever de todos usar nossas possibilidades para ajudar quem necessite… Exercer digna e humanamente a cidadania… JAMAIS calar quando sabemos de fato semelhante… Assim atuaremos, cada um em seu círculo de ação, a favor dos que mais precisam… Assim, nossos agires, serão como pedras lançadas à um lago: formarão círculos concêntricos e, quantas mais forem lançadas, acabarão se interconectando e, aos poucos, o município, o estado, o país e, quiçá o proprio mundo, poderá transformar-se em um lugar melhor para se viver…

Peço-lhes repassem, republiquem, postem em seus blogs, se de acordo. A melhor ‘propaganda’, não é a que se vê na televisão, ou nos meios de comunicação em geral, mas o serviço que o Estado, em seus diversos níveis, presta.
MC
Uma excelente semana pra todos.
Que Deus lhes abençoe!
Amorosamente,
Mirna C. 

alberto-torres-740x360

Exmo. Sr. Dr.
CHARBEL KHOURI DUARTE
Diretor do Hospital Estadual Alberto Torres
Ref.: Ouvidoria SES do Estado do Rio de Janeiro
Protocolo 1141924

Prezado dr.

Quero imaginar VS. desconheça o fato que passo a relatar e tome as providências que se fizerem necessárias como administrador, no sentido de que toda e qualquer pessoa que busque atendimento no Alberto Torres, realmente o receba e não mais ocorra o inaceitável episódio como o do cidadão mencionado nesta Carta Aberta.

São Gonçalo é um dos maiores municipios do estado e sua população ultrapassa em muito o milhão de habitantes. Assim, imagino o número elevado de pessoas que o procuram quando necessitam. Esse Hospital Geral é (ou era) considerado o melhor do Rio de Janeiro, consoante uma entrevista de 2010 que assisti do então ex- Secretário de Saúde do Estado (exonerado no início deste ano) no programa da Cidinha Campos. (2)

Porém, causa-me espanto saber que um Hospital Geral não tenha (ou não tinha), nos dias 05 e 06 de Agosto deste ano de 2014 em suas dependências, um cardiologista, pois consta no site do CNES, haver “Serviço de Atenção Cardiovascular/Cardiologia (http://cnes.datasus.gov.br/Exibe_Ficha_Estabelecimento.asp?VCo_Unidade=3304902298031) …                                                 Aliás, foge-me à compreensão ‘como‘ um hospital desse porte careça de cardiologistas em seus quadros. Escrevi no plural pois, por óbvio, um só profissional dessa especialidade não seria capaz de suprir todas as demandas

Leia Mais…

Publicado por: mirnacavalcanti | 24 de junho de 2014

Ticiano, Caravaggio: mistérios e encantos…


                                                                                                               Imagem         
Era inverno.
Ao entardecer, saiu em direção ao mar enquanto os raios de sol ainda tingiam de dourado as nuvens e mais destacavm o azul cinza do céu. Toda esta beleza refletia-se no espelho d’água à sua beira, duplicando-se para a alegria de seus olhos. Lembrava-lhe os claro-escuro , luz e sombra, cor que se dilui na cor, características de Ticiano e Caravaggio…  matizes de sonhos, mistérios, encanto … 
 
Hora do Angelus se aproximava… Avistou a centenária igrejinha, construída havia séculos por índios e escravos, sob a orientação dos jesuítas: ainda de pé se mantinha firme, sobre a rocha à beira mar. Este belo quadro tornava o passado presente: a História veio-lhe à memória, juntando-se aos seus sentimentos em harmoniosas emoções … 
 
Parou, sentou-se sobre uma pedra, deixou que seus pés se molhassem. A água estava fria e trouxe-a de volta à realidade: à entressonhada re a li da de. O reflexo de seu rosto no espelho liquefeito revelava a profunda paz que tomou conta de sua alma naquele momento único pois, em preces, reintegrou-se à Esfera Superior… uniu-se ao Criador… 
 
 
Mirna Cavalanti de Albuquerque Pinto da Cunha                                                                                                                                           Rio de Janeiro, 23 de Junho de 2014
Publicado por: mirnacavalcanti | 21 de junho de 2014

A terra, as sementes e eu


 

 

Imagem

A vida não dá nem empresta;não se comove nem se apieda… tudo quanto ela faz é RETRIBUIR e TRANSFERIR  o que nós lhe oferecemos”  (A. EISNTEIN)

 

 

Hoje, aproveitando o tempo fresco, cuidei das jardineiras. Muito a fazer, no pouco tempo que disponho: preparar a terra: adubá-la, afofá-la, escolher as  melhores sementes…  

O morno Sol outonal iluminava a manhã.   O mar, em seu eterno fluxo-refluxo, beijava a areia como o faz desde o início. A brisa acariciava-me o rosto, enquanto os pássaros cantavam para mim …

Ao trabalhar, pensamentos vinham-me em cascata… Metáforas de várias origens… Geologia, História, Filosofia, Psicologia, Teologia, Sociologia enfim: os conhecimentos todos sedimentados no transcorrer do tempo e que fazem de mim: ‘quem’ sou…  Reflexões se sucediam…  sentia o prazer táctil da textura da vida nas mãos (literalmente tinha a ‘vida‘ nas mãos!)

Pensei com alegria:” estou a começar. Muito há a fazer: hoje é só o início…”

A terra ficou pronta…

Nos dias que se seguirão, terei que semeá-la  e dar-lhes água suficiente, com o carinho e atenção necessários  para que, no ventre da ‘mãe-vida’ elas germinem…  Em poucos dias, os primeiros brotinhos surgirão verde-esmeralda e seguirão a crescer, sempre com o cuidado da semeadora… Devo manter-me atenta para o surgimento das ervas daninhas, das parasitas  e das pragas; estas terei que matar e aquelas, por enraizar rápida e profundamente, proliferam-se em proporção quase geométrica – deverei arrancá-las antes que suas raízes se entrelacem com as das boas sementes – para que da terra não usurpem os nutrientes essenciais às preciosas plantinhas…

……………

Guardando as proporções e metaforicamente considerando, também assim  devemos agir com relação aos nossos semelhantes e não ‘tão semelhantes‘… Somos ‘semeadores‘: cultivemos a amizade dos seres de bem. 

Quanto aos demais (é impossível mudar a essência as pessoas) são comparáveis às ‘ervas daninhas’, joio que seja,  não permitamos sigam ao nosso lado, pois seu objetivo é, de alguma forma, sempre tentar prejudicar o desenvolvimento positivo da nossa plantação..

No entanto oremos por eles, pois vivem na escuridão.

 

Mirna Cavalcanti de Albuquerque

Rio de Janeiro, 21 de Junho de 2014.

 

 
 

 

 
 

 

 

 

Older Posts »

Categorias

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 5.206 outros seguidores