Publicado por: mirnacavalcanti | 10 de dezembro de 2015

A CARTA dos intelectuais e o Impeachment


 

 

 Brasil

Primeira e fundamentalmente

Ressalte-se e repita-se à exaustão: o pedido de impeachment, subscrito por juristas – estes sim, de escol e história de vida admirável, foi elaborado considerando fatos irrefutáveis e fundamentado nas disposições da Lex Maxima e na legislação subalterna atinente ao assunto.

 A ‘carta’ revela desconhecimento não só da realidade fática, como da própria legislação brasileira e principalmente da Constituição Federal. Tampouco exsurge da referida carta, interesse real na nação (leia-se ‘povo’).

Desnecessário citar nomes. Entre os subscritores (a maioria ligada à classe artística), há poucos que  são excelentes. Preponderam os razoáveis, seguem-nos os medíocres…                                                                                                          Empregados ‘globais’  ou  de outras emissoras, sustentados por suas fugazes ‘conquistas televisivas’, essas ‘celebridades’ demonstram carecer de conhecimento fundamental do que seja realmente a democracia.    São ecléticos: atores que são cantores, modelos que se transformaram em atores, espécies de ‘factotums’ dos palcos… (*)‘Cultura’ – a maioria não possui.

Não li suas certidões de nascimento, mas parece-me que a maioria sequer havia nascido quando os militares tiveram que assumir o poder para que Jango, sob a orientação do inteligente Brizola, não fizesse do Brasil um país comunista.         Não viveram a História e o que é mais grave: não a estudaram devidamente. Bons no seu métier, admirados alguns pelo que fazem, melhor fariam se ficassem com a arte.  Pois é comum que o ‘desvio de função’ –  arte/política, só enfraquece o dom natural de representar e pode, muitas das vezes, até mesmo anulá-lo.

Outrossim, seria interessante verificar quantos deles  se beneficiaram (e aos seus) da Lei Rouanet  e as vultosas quantias que receberam/recebem para suas produções… saberíamos o motivo de tanta afinação com o governo desses esquerdistas. O dinheiro faz maravilhas... principalmente para a ‘esquerda caviar’ que, quando a situação piora, atravessa o Atlântico e passa temporadas a absorver o que de melhor existe no velho continente…

No entanto, esquecem que mesmo a ‘democracia participativa’, requer conhecimento de causa…

Lembro, por oportuno, o anexim atribuído ao escultor grego Apeles: “Não suba o sapateiro além da chinela”

 

Mirna Cavalcanti de Albuquerque

Rio de Janeiro, 09 de Dezembro de 2015

(*) Por favor, não comparar, por impossível, NENHUM deles à maravilhosa Marilia Pera, que há tão pouco tempo, infelizmente, nos deixou. Era de extrema versatilidade, QI altíssimo, raiando a genialidade. Personalidade forte e reta. Em seu trabalho, qualidade, ética e respeito era o que buscava. Disse, ao comentar a crise enfrentada pelo governo petista, lamentar o sacrifício imposto ao povo pelos políticos.  Os que aí ficaram poderiam ousar a ela comparar-se.

Anúncios

Responses

  1. Bom texto Dra!

    • Bom dia, Charles! Obrigada. Alegra-me saber que gostaste do artigo.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: