Publicado por: mirnacavalcanti | 27 de setembro de 2012

Natureza: tranquilidade e cólera


Escrevia seus sentimentos

enquanto fortes, ouvia uivar os ventos…

O mar furioso bramia, ao passo que  

acima, no céu cinzento,  gaivotas

planavam suave e tranquilamente, 

alheias a tudo isso que, em um fim de tarde

qualquer, de um dia qualquer,  acontecia…

 

 

Ela… nada mais registrava. Encantada

pelos  movimentos vívidos e contrapostos

da Natureza (pujante em beleza), com

entendimento e paz na alma, silente, agora

a  tudo que se descortinava à sua frente, assistia …

 

 

Mirna Cavalcanti de Albuquerque

Rio de Janeiro, 26 de Setembro de 2012.

Anúncios

Responses

  1. Querida Mirna , você me faz lembrar Mário Quintana como apanhador de poemas , que ser poeta não é só uma maneira de escrever, mas uma maneira de ser,

  2. A Natureza nos inspira e nos eleva!


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: