Publicado por: mirnacavalcanti | 24 de junho de 2014

Ticiano, Caravaggio: mistérios e encantos…


                                                                                                               Imagem         
Era inverno.
Ao entardecer, saiu em direção ao mar enquanto os raios de sol ainda tingiam de dourado as nuvens e mais destacavm o azul cinza do céu. Toda esta beleza refletia-se no espelho d’água à sua beira, duplicando-se para a alegria de seus olhos. Lembrava-lhe os claro-escuro , luz e sombra, cor que se dilui na cor, características de Ticiano e Caravaggio…  matizes de sonhos, mistérios, encanto … 
 
Hora do Angelus se aproximava… Avistou a centenária igrejinha, construída havia séculos por índios e escravos, sob a orientação dos jesuítas: ainda de pé se mantinha firme, sobre a rocha à beira mar. Este belo quadro tornava o passado presente: a História veio-lhe à memória, juntando-se aos seus sentimentos em harmoniosas emoções … 
 
Parou, sentou-se sobre uma pedra, deixou que seus pés se molhassem. A água estava fria e trouxe-a de volta à realidade: à entressonhada re a li da de. O reflexo de seu rosto no espelho liquefeito revelava a profunda paz que tomou conta de sua alma naquele momento único pois, em preces, reintegrou-se à Esfera Superior… uniu-se ao Criador… 
 
 
Mirna Cavalanti de Albuquerque Pinto da Cunha                                                                                                                                           Rio de Janeiro, 23 de Junho de 2014

Responses

  1. Me fez lembrar uma poesia que eu amei quando estudante do quarto ano primário. NA MINHA TERRA. Não me recordo o autor, parece ser o Aluízio Azevedo. “Amo o vento da noite sussurante a tremer nos pinheiros, a cantiga do pobre caminhante no rancho dos tropeiros.
    E os monótonos sons de uma viola no tardio verão, a estrada que além se desenrola no véu da escuridão…

    • FLAVIO, bom dia!

      Como é bom poder ter lembranças de fatos que nos fizeram feliz. Ao lembrá-los, essa felicidade é renovada.

      Fico contente que esta cimples crônica teve este condão.

      Obrigada , amigo, por teu comentário. Complementou o que escrevi.

      Deus esteja contigo.
      Sê feliz!

      Abçfraterno,
      Mirna.


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: