Publicado por: mirnacavalcanti | 28 de abril de 2013

Sentimentos ao pôr do Sol


happiness-34 noticia_11230                                                                                                     sunrise-lake

 

A luz crepuscular mostra o céu tingido com as cores do pôr do sol; lembra as pinturas de Caravaggio.

Com ritmo de serenidade e força, a beleza se espraia e se revela  diante dos olhos.  Esta Divina Bênção penetra em meu Ser e enche de paz a alma. 

Uma brisa suave acaricia-me rosto e o perfume que exala das flores recentemente desabrochadas do jasmineiro, ecoa no ar  com  sussurros de sonhos que eu imaginava para sempre perdidos nas brumas do passado…

O mar se desdobra em ondas suaves; seu sempiterno fluxo-refluxo beija a  areia de seda branca e molha meus pés com o sal da vida …

Pássaros voam no alto: retornam para seus ninhos. Alguns, sinto cantam para mim  seu canto de despedidamenos um dia (?)… mais um dia (?)…

Este ocaso único, místico,  prenuncia a chegada da  noite com seu aveludado azul profundo… e Vesper-Venus refulge soberana… 

É o momento de sonhar com dias melhores, com um novo amanhecer para a humanidade, onde a paz, a compreensão e todos os bons e verdadeiros sentimentos – dos quais a maioria dos homens carecem – venham a germinar, crescer e aprofundar suas raízes nas almas dessas criaturas .

 

…Senti ter chegado o tempo – talvez a última chance – de pensar também em mim …

 

 

Mirna Cavalcanti de Albuquerqe

Rio de Janeiro, 18 de Abril de 2013

Anúncios

Responses

  1. Reblogged this on O LADO ESCURO DA LUA.

    • Boa noite, ANÍSIO!

      Obrigada pela divulgação do que escrevo em teu excelente blog, amigo!

      Desejo-te uma semana de paz e luz!

      Abçs.,
      Mirna.

      • Agradeço o seu carinho. Suas palavras são estimulantes. Uma ótima semana para vc. Abraços.

  2. Ao vê-la, em seu “canto” com a mão sob o queixo, e a concentração, leva-me, através de teu texto, ao enredo que encontrava-se. Na cena, penetra em seu íntimo mais profundo, ultrapassa abismos, esqueira-se dos monstros, deixa os fantasmas pensarem no que são mesmo, “fantasmas”, nao ligando para eles, sobe a montanha do sua vida e chega no cimo, no ápice de seu próprio eu. Alí encontra a tão desejada e equilibrada paz. A harmonia tão desejada que restabelece a energia, que renova as forças do entendimento e compreende o que é, o que está fazendo aqui e o que ainda precisa fazer.
    É esta paz, tão desejada, que passa através de suas palavas:”…Senti ter chegado o tempo – talvez a última chance – de pensar também em mim …”

    Obrigado por me levar junto e entender um pouco e sentir outro pouquinho do que sentiu.

    Tão necessário. Tão vital, Tão divinamente compartilhado.

    Obrigado.

    Com afeto

    Borto!


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: