Publicado por: mirnacavalcanti | 28 de agosto de 2012

“Sem fé não viveria”


                                                                                                               

Escrevera um conto sobre a fé que a anima e uma leitora o comentara.  Respondeu-lhe da seguinte forma:

Entender’ as provações, não entendo, amiga.  Há vezes, mesmo, que não sei o que fazer. Porém, se ELE nos faz passar por elas, é para nosso bem – mesmo que muitos não pensem assim.  Pode até parecer contraditório, mas,  em toda minha vida, só tenho visto as pessoas crescerem como seres humanos através do sofrimento – seja de uma – ou de outra forma.

No entanto, sei que ELE está  no ‘comando’, não há o que duvidar. O resultado, o final, deverá, sim, ser bom.

Quando os fatos vão ocorrendo e me sinto enfraquecer, minhas preces são no sentido de que Deus me ajude a aceitar e a tolerar a dor – se esta houver. Ou a enfrentar e resolver os problemas com discernimento, com a verdade, o conhecimento e dignidade.                                        

O mais importante: peço sempre  que Nosso  Pai  fortaleça minha fé.  Sem ela, eu nada seria. Sem ela eu nem mesmo teria como seguir vivendo.  É a fé que me dá esperanças.  É ela que me clareia os caminhos.  É ela que permite eu seguir sonhando com dias melhores – não só para mim – mas para todos nossos irmãos nesta Terra.

Peço por todos os  que conheço – e rogo, também, por aqueles que jamais vi – ou verei.  Sei que grande parte dos habitantes do mundo está a sofrer- por um ou outro motivo. Sei que muitos não têm fé alguma. Sei também que muitos, consoante as vicissitudes ocorrem, deixam de orar: distanciam-se de Deus. Assim, peço por eles também…   Ainda há os que, de tão doentes,seja da alma, seja do corpo,  nem mais forças – ou condições – possuem para orar. Não podendo, peço eu por eles  todas as manhãs assim que acordo e todas as noites, antes de deitar-me.

Sou católica, mas não ’cumpro com os deveres ‘ todos que deveria.  Entro em qualquer templo de qualquer religião existente – geralmente quando estão  vazios… Sinto, quando dentro deles, uma paz na alma imensurável. Deus está em todos eles… Como  em qualquer lugar em que estejamos – e principalmente dentro de nós mesmos.

Quanto mais o tempo passa, mais forte sinto Sua Divina Presença. Este sentimento me mantém de pé;  me  alevanta quando caio; me faz seguir em frente apesar dos obstáculos.

Por isso tudo, como escrevi: “sem fé, eu não viveria”…

 

Um grande, forte e fraternal abraço para ti e para todos os teus,

 

 

Mirna Cavalcanti de Albuquerque                                                                                                                                                                                        Rio de Janeiro, 27 de agosto de 2012


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: