Publicado por: mirnacavalcanti | 22 de março de 2012

MIRNA CAVALCANTI para GERHARD GRUBE: “Liberdade para o TIBETE”:


 

 

Antescriptum

A matéria (título) foi escrita em Inglês :” Liberty for TIBET! No more immolations! JUSTICE!” Tal artigo, mesmo redigido em Inglês, foi comentado em Português por GERHARD GRUBE; assim, respondo também nesta língua.Vale a pena ler-tanto o artigo, a página nele indicada, bem como o comentário sobre o qual se fundamenta o referido artigo.

 

                                                                                                            

Não devemos aceitar calados as iniquidades – quaisquer que sejam – perpetradas contra seres humanos em qualquer região do orbe que ocorram. ALEVANTEM-SE  AS VOZES TODAS ! MUITO PODEMOS, SE UNIDOS! 

Amigos leitores, 

GERHARD GRUBE: 

Teu comentário foi de tal importância, que merece uma resposta à altura e em forma de artigo. 
Escreveste-a em português escorreito, revelaste conhecimentos de História, de Política (entre outros) e questionaste quais os fundamentos e finalidades reais das campanhas todas movidas intensamente em 2008 para a libertação do Tibet.

Primeiramente afirmo concordar com o teor do teu posicionamento in totum. 
Tentarei, dentro das minhas limitações, alinhar meus pensamentos pela ordem em que os colocaste.

1 : Foi relamente de grande intensidade a campanha pela libertação do TIBET, para livrá-lo do jugo do governo chinês. Eu mesma escrevi alguns artigos, poesias, juntei-me à AVAAZ… enfim: tudo fiz, dentro dos limites os quais me cerceiam de ir mais longe, para tentar levar um pouco de alento aquele povo e ajudar para sua libertação. Tanto assim é, que o artigo que indiquei ser lido data, justamente, de 2008.

2 : Após os jogos olímpicos, seguiu o povo tibetano a padecer humilhações de toda a sorte; a grande mídia tem noticiado vez ou outra. Todavia, jamais aquela sofrida nação deixou a luta contra a opressão, seguindo a atos extremos como a imolação mesmo de jovens com a vida a florescer.

3 : Não te posso responder -por desconhecer – sobre a (sic) sinceridade deste movimento mundial. Tua indagação, inclusive, pôs-me também a repensar mais ainda sobre este tão importante assunto, pois são vidas de seres inocentes, pessoas que, pela religião e índole, são contra toda e qualquer violência.

3.1 : Será que as organizações todas que lutavam por sua liberdade, tinham intenção outra, que não a humanitária?

3.2 : Quanto aos (sic) indignados artigos , respondo quanto a mim: volta- e -meia escrevo, pois minha vida tem sido luta contínua contra iniqüidades. Retornei a chamar a atenção sobre o TIBET, pois há grupos formados na internet, que pedem solidariedade.

4 : GOVERNOS NÃO SÃO SEUS POVOS . Há pessoas boas e más, em qualquer país deste mundo: seja França, Alemanha, ou mesmo Estados Unidos da América do Norte. Nem sempre tais governos estão alinhados com as vontades e ações de seus governados. 

4.1 : É sabido que a China tem excelentes atletas, pois dá ênfase e apóia os que têm dotes especiais;

4.2 : No entanto, não te posso responder apenas por apenas achar. Deveria ter fundamentos lógicos para ser justa. Não os tenho, nem pró nem contra. Os países referidos supra também têm atletas de escol, principalmente a Alemanha e os Estados Unidos.

4.2.1 : Estudei naquele país como bolsista, tenho alguns amigos americanos, assim como alemães: enfim: tenho amigos quase em todos os países existentes, pois fomos bolsistas do American Field Service International Scholarships, e por concurso. À época que fui, o Brasil enviou, só do Rio Grande do Sul, oito estudantes entre os 15 e 17 anos. 

Fui muito bem recebida por uma família americana e tratada mesmo como filha. Foi um tempo em que cresci muito como ser humano e segui a aprender mais ainsa sobre VALORES, PRINCÍPIOS e RESPEITO aos DIREITOS.

“LET THERE  BE PEACE ON EARTH AND LET IT BEGIN WITH ME”…

Assim, meu amigo, posso dizer-te : a política no orbe, EM GERAL, difere diametralmente da vontade e do componentes das nações.

A luta pelo poder, pela hegemonia, quando há à frente a cobiça, a mesquinhez, a vilania e a busca quase que exclusiva por interesses econômicos e financeiros e, principalmente quando os líderes dos Estados carecem de caráter íntegro, são  eles levados à prática de atos desumanos e eticamente inaceitáveis.

Portanto, GERHARD, sigo fazendo meu trabalho de formiguinha e rogando a Deus para que ilumine as almas dos chefes de estado e de governo para que apóiem e ajam em nome da verdadeira LIBERDADE: aquela à qual todos nós temos direito.

Muita luz e paz para ti e para todos!

Mirna Cavalcanti de Albuquerque Pinto da Cunha                                                                                                                                    Rio de Janeiro, 22 de Março de 2012

 


 Email:: mirnacavalcanti@gmail.com
 URL:: www.mirnacavalcanti.wordpress.com


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: