Publicado por: mirnacavalcanti | 12 de março de 2012

Sertão: a Vida ainda espera (crônica de indignação)


                                                                                                                      

“Aos que o destino aquinhoou determinadas capacidades, cabe o dever  de postarem-se na defesa dos menos ou nada favorecidos”.

 

Vento forte e quente. Calor quase insuportável.  Inclemente, o Sol resseca a terra árida sobre a qual passam maltratados pés desnudos.

Nem mesmo o estridente carcará pode mais ouvir-se.  De quando em quando, a barulhenta gralha cancã se faz presente, à busca do mandacarú.

À volta do casebre, algumas galinhas ciscam à procura de alimento. Mais adiante, poucas cabras,  um jegue esquálido: sem água, morrem lentamente…

No roçado, os pequenos brotos, surgidos após a chuva e agora  murchos, a crestar,  lembram os seios descarnados das mães do agreste, cujos filhos tentam sugar-lhes o parco leite.

Crianças com barrigas enormes e de  olhar triste, perdido, no qual não se vislumbram os sonhos comuns da infância… Mesmo sem saberem, revelam a saudade de um futuro que a muitos será negado.

Isto tudo tem ocorrido há centenas de décadas em  nosso Nordeste, região sob a qual há o mais volumoso lençol d’água do mundo.

Amigos leitores,

Esse triste quadro revela como grande parte da nação vive- ou melhor- tenta sobreviver.

É na quietude que nossos irmãos,  conformados com a triste sina,  nada mais esperam…

E esta desumana verdade em nada muda com as desafinadas vozes de seus representantes  nas diversas esferas legislativas, ao propalar riquezas que não são divididas, mas por eles mesmos consumidas.

Afinal, até quando permitiremos isso ocorra?                                                                                                                                                           Não basta bradarmos aos ventos todos nossos protestos. Temos que nos unir  para tentar mudar o que tanto nos enche de indignação.

 

Mirna Cavalcanti de Albuquerque

Rio de Janeiro, 12 de arco de 2012

Anúncios

Responses

  1. Boa tarde Mirna.
    Bem, já se faz algum tempo ,tudo ocorre no Brasil. Na hora que temos bloqueado a educação,temos um povo restrito a sobreviver e não a viver com dignidade. Minha revolução se faz em sala de aula onde leciono e tento com etica, mostrar a importancia de virmos a ter; ” Poder de Discernimento”.Este Poder é o único capaz de Mover esta Lama que encobre nosso País.Basta verificarmos sobre aqueles que saíram do Governo, onde estão agora?Verifiquem as ONGs,OSCIPS e Entidades sem Fins Lucrativos?Enfim, Deus Salve o Povo Brasileiro.Que Monteiro Lobato e Malba Thaan não sejam esquecidos neste País.Saúde e Paz.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: