Publicado por: mirnacavalcanti | 26 de janeiro de 2011

Leonardo Da Vinci: enigma indecifrável


Leonardo Da Vinci -  Em um estudo realizado por Catherine Cox em 1926,  seu  QI foi estimado em cerca de 180. Outras fontes mais precisas mencionam valores entre 220 e 250.

Leonardo Da Vinci – Em um estudo realizado por Catherine Cox em 1926, seu QI foi estimado em cerca de 180. Outras fontes mais precisas mencionam valores entre 220 e 250.

Leonardo Da Vinci –  Em um estudo realizado por Catherine Cox em 1926,  seu  QI foi estimado em cerca de 180. Outras fontes mais precisas mencionam valores entre 220 e 250. 

Quando ouvimos os sinos, ouvimos aquilo que já trazemos em nós mesmos como modelo. Sou da opinião que não se deverá desprezar aquele que olhar atentamente para as manchas da parede, para os carvões sobre a grelha, para as nuvens, ou para a correnteza da água, descobrindo, assim, coisas maravilhosas. O gênio do pintor há-de se apossar de todas essas coisas para criar composições diversas: luta de homens e de animais, paisagens, monstros, demônios e outras coisas fantásticas. Tudo, enfim, servirá para engrandecer o artista.” Leonardo Da Vinci

Inicio este pequeno artigo com uma das muitas afirmações do gênio, para que possam os leitores ter uma idéia – ainda que superficial – de quem era Da Vinci. Não tenho intenção outra que não seja a de atiçar a curiosidade dos que a tiverem, para ler e buscarem saber quem foi aquela única, admirável criatura e sua obra. Não tenho como objetivo escrever-lhe a biografia: as há-e riquíssimas- pois de outra forma não poderiam ser, vez que Leonardo era, sem dúvida qualquer que seja (em que pese outras –e muitas- figuras humanas que vieram para este nosso mundo), um ser iluminado. Sua luz espraiou raios de Sabedoria e Beleza únicas, pois abrangia praticamente todas – se não todas as áreas do Conhecimento. A título de curiosidade: Leonardo Da VincI, talvez por ser filho ilegítimo, costumava assinar seus trabalhos apenas como Io Leonardo (“Eu, Leonardo“).

No entanto, era usual, à época, se ele quisesse fazê-lo: “Leonardo, (filho) de (Mes)ser Piero de Vinci“.

Leonardo foi um dos maiores – senão o maior gênio de sua época; talvez mesmo, de todos os tempos da História. Sua biografia comporta uma série não só grande, como até mesmo – pensa-se – desconhecida de espécies de revelações de uma criatura cujo pensamento o levava não só a ações, como a projeções que, naquele tempo, iam além do conhecimento dos mais brilhantes seres que lhe eram contemporâneos. Pelo fato de ver e olhar Tudo o que havia à sua volta, sob ângulos diversos que passavam despercebidos por todos, parecia que se transportava para o futuro e sentia possibilidades que passavam, para ele, a ser probabilidades. Em Leonardo abundavam todas as excelências das quais carece geralmente, grande parte da humanidade. Projetou uma série objetos que só viriam a ser aperfeiçoados séculos mais tarde, como o escafandro, o tanque blindado, a ponte giratória, a hoje conhecida como asa delta, uma espécie de máquina ceifadora, algo como esquis para caminhar sobre a água (com a ajuda de dois bastões a serem usados pelas mãos), o para quedas e praticamente tudo o que surgiu e temos na era moderna – para citar apenas algumas de suas incontáveis descobertas- ou invenções. Pintor, escultor, arquiteto, engenheiro, matemático, poeta, escritor, cientista de interesses vários:não só precisos como objetivos… É flagrante o fato de seu talento ter atingido, o Paroxismo do Conhecimento, pois coisa alguma lhe escapava. Sobre ele, a esse respeito, procede aqui enunciar o anexim latino: ”Nihil est in intellectu quod prius non fuerit in sensu”. Ou seja: “nada está no intelecto que primeiramente não passou pelos sentidos.” OBSERVAR a natureza e pensar profundamente sobre essas observações fazia parte de sua essência característica e fundamental. Sua imaginação aliada à incomum inteligência o conduzia por mundos outros que as pessoas sequer podiam imaginar existirem. Nem Primus Inter Pares poderia ser considerado. Era Impar.

Com todo o respeito e admiração – e sem desconsiderar os gênios todos (à exclusão dos da música)(*) que habitaram este planeta no transcorrer dos Tempos, vejo em Da Vinci não só a Estrela Alfa dessa constelação, como a própria Luz do Universo que imaginamos conhecer.

Afirmo, sem receio algum de errar: mesmo o Renascimento se inicia e mescla com Leonardo. Este não só lhe deu vida, como o fez fluir em abundância e a rebrotar em vários córregos de límpidas águas, descendo desde a Toscana através de todo o território que hoje conhecemos como Itália. Daquela península, passou a irradiar fulgurante luz, a iluminar as antes existentes trevas da Idade Média. Os Jardins do saber e da arte iniciaram a vicejar de forma só antes vista na áurea época da Civilização Helênica. Estudar a obra de Leonardo da Vinci demanda muitíssimo tempo. Tempo este que não temos, pois levaria mais do que uma existência. Talvez mesmo muitas existências- tal é sua amplidão e densa profundidade.

(*)Desconheço incursões suas no campo da musica.

Mirna Cavalcanti de Albuquerque

Rio de Janeiro, 22 de Janeiro de 2011

 Nota: Ler também: “Código de Da Vinci é descoberto nos olhos da Mona Lisa” in: http://www.mirnacavalcanti.wordpress.com :

“Leonardo Da Vinci: enigma indecifrável” publicado 22/01/2011 por mirna albuquerque em http://www.webartigos.com Fonte: http://www.webartigos.com/articles/57454/1/Leonardo-Da-Vinci-enigma-indecifravel-/pagina1.html#ixzz1C0oAeZ4z

.


Responses

  1. Visite:ordemdosfantasmas.blogspot.com
    verá a Cabala na Última Ceia de Leonardo da Vinci.

    • ÁLVARO DIAS!

      Se és ou não o bravo senador, não importa. És pessoa inteligente, capaz, íntegra e que realmente muito soma para que este nosso país cresça. Há que enfrentar-se a iniquidade reinante, a desfaçatez, a falta de respeito, a ‘tunga’ às burras do Estado, p desplante dos ‘representantes do povo’ e da maioria dos membros dos Poderes, que, a eles assomare, julgam estar no ‘quintal de suas casas ‘ . Há que fazer-se valer os Princípios Constitucionais e os Princípios sociais. Respeito às Leis Justas e luta contra as que não o são.
      Muito há a fazer. Não podemos nem devemos ficar quedos quando vemos o esfacelamento da Saúde, Educação e o mais que nos é garantido em altura constitucional.
      Juntemo-nos. Há gente muito boa-em todos os sentidos, para fazer a Nação ver onde está a verdade e do que ela é possível de conseguir quando coesa e bem orientada.

      Até breve, meu amigo!
      Mirna Cavaldcanti

      PS – irei ler cuidadosamente a matéria no blog por ti indicado

  2. O maior genio da historia foi sir isaac newton

    • Não discuto a inteligência de NEWTON. Nem poderia fazê-lo, pois seria não apenas tola, como ignorante.

      Respeito teu pensamento, JULIO.
      No entanto, consoante o próprio significado e consistência da genialidade, sigo a pensar que, dentre os que foram dotados de tão amplo e profundo conhecimentos e CRIATIVIDADE, em praticamente toda a vastíssima gama de conhecimento humano, salienta-se LEONARDO.

      Gostaria, no entanto, de que, quando e se quiser, escrevas a razão pela qual para ti, NEWTON é ‘o maior genio da História’.

      Boa noite,
      luz e paz!
      Mirna C.


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: