Publicado por: mirnacavalcanti | 10 de novembro de 2010

“A Previdência brasileira é das mais perversas para o trabalhador”. (Paulo Paim)


 

 

Uma criatura é conhecida por seus feitos. Paulo Paim honra o nosso Rio Grande do Sul, por sua luta em busca da Justiça para os aposentados s RGPS

“Uma criatura é conhecida por seus feitos”. Paulo Paim honra o nosso Rio Grande do Sul, por sua luta em busca de Justiça para os aposentados s RGPS

 

Senhores leitores,

Principalmente os aposentados, os que estão para aposentar-se e os que um dia, se viverem o suficiente, também serão assim considerados.

Há mais anos do que a maioria dos senhores têm de vida, dedico-me ao estudo da Previdência Social. Estudo este que tem sido infrutífero no que tange à obtenção de resultados objetivos – postos em prática. Não houve UM SÓ GOVERNO que realmente teve respeito por essa classe de cidadãos que, se não fizeram mais pelo país, foi pelo fato de os governos não permitirem. Todavia, deram tudo de si mesmos. Contribuíram durante 30, 35 anos de sua via ativa e, ao fim e ao cabo, são tratados como párias. Esta é a verdade.

Em uma época em que são os ‘afro descentes’ considerados ‘excluídos’ (e mesmo Ministério foi para eles criado, como benesses outras – cota racial, p/ex) acrescentemos aos mesmos – e certamente com muito mais fundamentos, como verdadeiros  ‘excluidos’, os ‘aposentados’.

 

Transcrevi  a notícia  que posto do “Blog do ASOV – FATORMENTO DO APOSENTADO: – Aposentado, Solte o Verbo!”

Aposentados todos: acessem-no, pois lá é o ‘cantinho’ onde todos se reúnem, discutem os problemas, trocam informações e buscam soluções.

Aguinaldo Cândido, também  ele um aposentado que, mesmo com problemas sérios de saúde, dedica-se à causa de seus semelhantes.
É um verdadeiro herói. Ainda não tive o prazer  de encontrá-lo, mas “um homem é conhecido por suas obras” disse um filósofo (ou muitos, pois essa é uma Verdade Universal). Portanto, é sim, um herói.

Reconheço há muito que o Senador Paim tem sido o único que, realmente leva alto o estandarte dos Aposentados e Pensionistas.

Algumas vezes, indignada, escrevi que ele poderia ter feito muito mais. Talvez pudesse, mas talvez esteja eu também errada.

Assim que der, terei uma audiência com ele e então poderemos conversar sobre este abertamente sobre tão importante assunto, como o fazem os bons gaúchos.
 

Mirna Cavalcanti de albuquerque

 

O Discurso de Paim
 

É de estranhar que o tema não tenha sido abordado nos debates entre os candidatos à Presidência da República, o senador Paulo Paim (PT-RS) disse nesta segunda-feira (8) que, uma vez terminada a campanha eleitoral, “volta a celeuma do chamado déficit previdenciário”. Paim comparou dados da Previdência brasileira com a da França, da Grã-Bretanha, do Chile e dos Estados Unidos.

– A situação dos brasileiros é, de longe, muito mais perversa – afirmou.

Paim disse que, no Brasil, o empregado recolhe 11% e o empregador 20% para a Previdência Social, enquanto que na França os servidores públicos deduzem 7,85% e os privados recolhem 10,55%, de acordo com dados divulgados pelo jornal Zero Hora. Ele assinalou que como não consta informação a respeito de recolhimentos dos empregadores, é possível deduzir que seja zero.

Na Grã-Bretanha, o senador disse que o empregado recolhe 11%, mas o empregador recolhe apenas 12,8%, ou 7,2% menos que os empregadores privados brasileiros. Nos Estados Unidos, a contribuição é igual para empregados e empregadores, apenas 6,2%. No Chile, o sistema previdenciário é privatizado desde 1981, consistindo numa capitalização individual. Cada segurado contribui com 10% e o empregador recolhe de 1% a 2%.

– Se analisarmos apenas a capacidade contributiva, não existem chances de a previdência brasileira ser deficitária. Na França, a contribuição máxima chega a 10,55% – considerando como zero a contribuição do empregador – enquanto no Brasil empregado e empregadores contribuem com 31% do total, quase o triplo do recolhimento francês – assinalou.

O senador também somou e comparou o total das contribuições na Grã-Bretanha (23.8%), no Chile (12%) e nos Estados Unidos (12,4%), com o total de 31% no Brasil. Somados, chilenos e americanos recolhem para os seus respectivos sistemas previdenciários menos da metade que os brasileiros. Para ele, é compreensível que esses países tenham problemas com as contas previdenciárias, mas no Brasil não é possível entender.

Paim também classificou como “distorção” a aposentadoria por idade no Brasil e como “inadequada” a forma como é colocada para a sociedade, no caso 65 anos para homens e 60 anos para as mulheres. Ele observou que se o trabalhador optar por uma aposentadoria por tempo de contribuição, com valo integral do salário, tem que alcançar uma idade mais avançada devido ao fator previdenciário. A formula do fator envolve expectativa de vida, tempo e alíquota de contribuição, além da idade na data da aposentadoria.

– Como vemos, nossos trabalhadores são os que mais recolhem para o sistema e os que têm a aposentadoria mais perversa. Ainda assim existe uma corrente majoritária que induz a população a acreditar que é preciso uma reforma para prejudicar ainda mais os trabalhadores – afirmou.

Para o senador, o Brasil tem um sistema previdenciário desigual, pois no serviço público a aposentadoria, em janeiro de 2011, poderá chegar a R$ 30 mil, sem incidência do fator previdenciário, enquanto que o teto do Regime Geral é de R$ 3.416, com incidência do  fator.  Se o segurado for mulher, poderá ainda perder quase 50% do benefício. Para o trabalhador do Regime Geral aposentar com salário integral, o senador calcula que será preciso trabalhar cinco anos a mais que os servidores dos três Poderes da União.

– Ao contrário do que tenta a maioria, entendo que não precisamos de uma reforma previdenciária. Precisamos sim é acabar com o fator previdenciário – afirmou.


http://fatormentodoaposento.wordpress.com/2010/11/08/deu-no-site-agencia-senado-paulo-paim-diz-que-a-previdencia-brasileira-e-das-mais-perversas-para-o-trabalhador/

Anúncios

Responses

  1. Pela 1ª vez discordo da minha amiga Mirna!
    O senador, que a amiga se refere,eu tenho respeito por ele,como pessoa educada que é! Porem; como político, deixou a desejar, pelo menos para os aposentados que estão mais ligados na política e que recebem acima do mínimo.Não se admite mais, sermos levados a enganação durante anos.De que adianta fazer projetos,serem aprovados,o seu maior amigo Lula vetar na maior cara de pau, e o senador aceitar,sendo figura importante que é perante a milhões de brasileiros de todas as categorias. Sua postura foi deprimente,assim como teve que apelar para a Cobab,pois sua reeleição ficou a perigo !.É obrigação deste senador, que mais uma vez, foi eleito graças aos idosos e aí, não enteressa se ganham mais ou menos do que o salário mínimo,mostrar a eles sua gratidão, pelo menos tentando derrubar os 16,67% que o seu “reizinho de pindorama” vetou !.Está na hora de mostrar que é realmente “AMIGO” de Dilma Rouseff !
    Sem falar na pelegada toda que ele elogiou,e que foi contra nós.Não… Não concordo ! Se não pôde fazer melhor, poderia abrir o bico.Tem casife para isto !

  2. Congresso Mundial prepara aposentados para o futuro
    Senador: E os aposentados do presente, que continuam sendo roubados, pelo governo que V.Excia faz parte como ficam? V.Excia. esqueceu deles ? Não precisa mais deles ?.

    Senador: O sr e o Warley jamais serão esquecidos !


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: