Publicado por: mirnacavalcanti | 13 de julho de 2010

COPAB , SINDICATOS, trabalham para quem, afinal?


 

Senhor presidente da COPAB, amigo ANDERLEY e demais aposentados e pensionistas.

Senhores leitores,
Com respeito às ações sindicais – já me pronunciei em diversos comentários – e o faço agora, uma vez mais.

TODAS as experiências que tenho tido com sindicatos e seus lideres, dão uma só impressão e certeza: deixam claro que certamente não estão ali como reais representantes dos sindicalizados. TAMPOUCO PARA REPRESENTAR SEUS MEMBROS NA DEFESA DE SEUS DIREITOS. Têm, quase todos uma  só finalidade: concorrer a cargos políticos. E, o que é ainda mais preocupante: muitos chegam mesmo a fazer acordos com as autoridades – em seu benefício pessoal e em detrimento dos interesses dos sindicalizados. 

Não estou a dizer que é este o caso da COBAP. Afirmo pura e simplesmente o que ocorre usualmente nos ’bastidores’ – entre os dirigentes de tais associações e os políticos sem que, óbvio, os sindicalizados em geral, sejam notificados.

Entre o ’falar’ e o agir, há a distância que separa e diferencia as palavras, do que efetivamente possa a vir a  ocorrer – ou não ocorrer – como é aqui o caso – se a COBAP não agir.

REPRESENTAR QUEM QUER QUE SEJA É UMA GRANDE RESPONSABILIDADE.

Lembro, por necessário: SOMOS O QUE ESCREVEMOS, COMO O FAZEMOS e COMO NOS PORTAMOS.

Não conheço o presidente da COPAB. Tenho, todavia, prestado bastante atenção ao que tem declarado e feito, consoante a mídia.

Esse seu artigo (*) traz em seu bojo matéria mais do que sabida por todos.

O suposto “deficit’’ da Previdência Social e ser ela ’responsabilizada’ pela inadimplência ou ’buracos negros” dos gastos governamentais, é mentira e tem sido denunciado por mim há mais de duas décadas. As provas se encontram não só nos artigos que redijo, como em teses várias apresentadas em Congressos de Direito Previdenciário que têm  ocorrido em diversas capitais do Brasil.

Em um deles, realizado nos idos de 1996/8, em SALVADOR, e estando presentes representantes ’famosos’ da mídia brasileira – e  participando os mesmos da mesa, dirigi-me a eles e aos mais de 700 representantes das chamadas Fundações de Seguridade social, pedi-lhes e me foi concedida  a palavra.

Estavam presentes outrossim, as autoridades do Ministério em questão: MPAS, e o então Secretário da Previdência Complementar, responsável pelo órgão normatizador e fiscalizador daquele Ministério, bem como representantes da ABRAPP.

Pois bem, iniciei minha fala posicionando-me a respeito de como deve atuar a imprensa fundamentalmente: relatar os fatos.

Solicitei-lhes que isso fizessem, que escrevessem sobre a realidade, pois já não havia mais espaço para tolerar inverdades sobre uma inexistente situação.

Ouviram-me atenta e respeitosamente. Tanto assim é que nenhum deles me contradisse.  O auditório, todavia, eclodiu em aplausos que, lembro-me bem, duraram de 3 a 4 minutos. Senti que tais aplausos não eram especificamente PARA mim, mas CONTRA não só a  atuação da midia, como CONTRA o próprio MPAS e sua inoperante Secretaria. Havia muitos funcionários daquele ministério que, por não poderem mostrar estarem contra as autoridades, fizeram-no aplaudindo-me.

Senhor presidente da COPAB, em vez de afirmar:

(sic)  ” Se essa situação continuar, a COBAP vai liderar uma grande campanha para abertura de Auditoria Pública na Previdência“,  e ameaçar : … ai sim a onça vai beber água e tiraremos velhos esqueletos do armário… “

Com todo o respeito para com VS, a meu ver, já deveria, pelo cargo que ocupa: presidente de uma Confederação, AGIR. Ou melhor: JÁ DEVERIA TÊ-LO FEITO HÁ MUITO TEMPO, UMA VEZ QUE “tudo continua como d’ antes no quartel de Abrantes”.

Sem menosprezar seu trabalho – ao fim e ao cabo , baseado em que fato pode VS afirmar como o fez dia desses (sic) “terem alcançado grande vitória”? Qual foi essa ’vitória’, senhor?

O Fator Previdenciário permanece. O PL que tanta diferença trará – se julgado procedente – ainda não foi julgado e as associadas à COBAP já estão sendo usadas como palanque pelo senador PAIM  e outros. Aliás, aquele senador deixou de até mesmo acusar o recebimento de minhas matérias, a partir do instante em que iniciei minhas indagações e justas cobranças .

Tenho afirmado que, se quisesse ele, PAIM,  teria obtido as justas reivindicações de todos nós – ou então, dignamente, ter-se-ia retirado do PT, como o fez o senador ARNS.

A “falta de dinheiro” alegada por Lula mostra que há falta, sim, mas da verdade.                                                                                      Dinheiro não há para os aposentados. Mas como explicar, então, até o presente mês, o gasto de R$ 28.4 milhões pelo seu  (des)governo com os cartões corporativos, sendo que R$1.3 milhão “por conta da assessoria direta de Lula“?

Esclareça-se ainda que o total de gastos com esses cartões, são provenientes da própria Presidência da República: 7.6 milhões durante o primeiro semestre – e mais da metade deste valor, é declarado como sendo ’sigiloso’, pois de ’segurança nacional’.

Lembro ainda aos esquecidos que o recorde da farra com cartões, no governo Lula, é de R$ 76,3 milhões em 2007.

Finalizo esta, afirmando, como tenho feito: os que quiserem ainda seus direitos: cerrem fileiras CONTRA os deputados, CONTRA os senadores e mesmo CONTRA o próprio Lula, pois dinheiro existe – para suas gastanças (**)  mas não para pagar ao INSS a grande dívida – que já se transformou em calote. Assim, com o Estado caloteiro, tampouco há dinheiro para fazer justiça aos aposentados e pensionistas – e muito menos para os nossos amigos do AERUS.

Estamos sendo ’usados’ e abusados. E mesmo representamos ’votos’, o que faz a COPAB? Vocifera? Ameaça?  Ora, ora… o momento é de AÇÃO e não FALAÇÃO.

 Amigos aposentados: ajamos por conta própria, se a COPAB não o fizer.

Se não nos derem o que a nós é garantido pela Constituição, neguemos-lhes os votos.

 Portanto, senhor presidente da COPAB, AJA enquanto há tempo. VS tem os instrumentos legais todos para fazê-lo.

Lamento dizer, mas seu discursos, a mim, não convencem.

Mirna Cavalcanti de Albuquerque                                                                   OAB/RJ 004762

(*)http://fatormentodoaposento.wordpress.com/2010/07/13/deu-no-site-cobap-imprensa-comprada-maquia-dados-da-previdencia/#comments

(**)http://clippingmp.planejamento.gov.br/

Todo o cuidado com sindicatos, confederações,etc. é pouco. Na verdade, a maioria de seus lideres, faz deles , ’escada’ para entrarem na política.

Todo o cuidado com sindicatos, confederações,etc. é pouco. Na verdade, a maioria de seus lideres, faz deles , ’escada’ para entrarem na política.


Responses

  1. Lamento dizer, mas seu discursos, a mim, não convencem.
    Dra. Mirna, tenho escrito sistematicamente:
    Aposentados/Pensionistas[Estão batendo na porta errada, desrespeito aos direitos, e a Justiça e o MP omissos, como se não tivessem nada com o assunto.
    Politizaram o direito.
    A Urna Eletrônica que é a principal figura dessas complicações, não é citada pela mídia amestrada.
    Estamos às portas de um pleito que não oferece possibilidade de recontagem/auditagem. Corremos um sério risco de ver a Ditadura Sindical emplacada por mais não sei quantos anos.
    Aposentado Solte o Verbo! Visite a página do “VOTO SEGURO”

    • Amigo Celso,
      Escrevi o artigo, pois muitos trabalhadores e aposentados têm-me indagado sobre a matéria. senti-me no dever de responder o que penso, pelo que tenho vivenciado. Houve até o caso de um presidente de sindicato que de tão “correto e bom”, acabou de forma trágica: assassinado por um colega sindicalista dentro do próprio recinto do sindicato. A quele, jamais representou a categoria, mas a ele mesmo – como a maioria , aliás.
      O comportamento de todos com os quais mantive e mantenho contato, é similar – no sentido de tirar vantagem qualquer que seja ela.
      Não conheço o presidente da COPAB, mas, pela forma que se tem portado, alardeando ‘vitória’ – quando tal na verdade, não ocorreu – albergando políticos – que realmente poderiam ter feito muito mais, etc… leva a pensar na possibidade de estar pensando em um seu futuro político.
      PRESSIONAR E PRESSIONAR E PRESSIONAR – FIRMAR-SE NO SENTIDO DE NÃO VOTAR NELES – PODERÁ NÃO RESOLVER A SITUAÇÃO A ESSAS ALTURAS . Mas ninguém poderá negar que, SEM VOTOS , eles ñ + serão políticos.,

      quem gosta de conversa é advogado” , diz o samba – mas político gosta também de prometer e, após eleito, não cumprir. ASSIM, PENSO QUE DEVERÍAMOS TODOS UNIRMO-NOS E:
      1 – OU ESCOLHERMOS TODOS UM CANDIDATO;
      2 – OU VOTARMOS ‘NULO’. Nesse caso, teríamos que tentar buscar o voto dos de mais setenta anos. Creio que, conseguido isso, será,, seim, uma ‘demonstração’ de força inesperada por todos.

      QUANTO AO VOTO ELETRÔNICO, teremos todos que escrever sobre sua insegurança. Há tempo, penso, de o TRF mudar para a antiga forma. Teremos que provar a vulnerabilidade dessa moderna forma – que, até onde sei, É adotada APENAS PELO BRASIL

      Com um fraternal abraço,
      Mirna.

  2. Espero que os cabaças pensantes se unam antes das eleições para podermos elaborar alguma coisa que realmente faça o governo nos respeitar antes das eleições.
    Celso: Vc é um deles, juntamente com a Dra Mirna!

  3. Concordo plenamente o que expressa a senhora, e pergunto: como encontrar uma pessoa séria para nos representar de fato.


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: