Publicado por: mirnacavalcanti | 21 de junho de 2010

Os olhos veem. A alma sente


 

 

Quando os olhos veem, a alma sente todas as dores do mundo.

 

“Os que estão na Terra e nada aprendem, terão que voltar muitas vezes e sentir na pele a dor que aos outros têm causado.”

Graças aos meus olhos eu posso ver.
Graças à minha alma eu posso entender.

Vejo muita tristeza, vejo  pouca alegria,
Vejo os que trabalham como escravos
para poder comer o pão de todo o dia.

Compreender, sentir a doer na alma, a
tristeza alheia, faz-me  muito padecer.
Não gosto do que vejo. Vejo o que desprezo.

Vejo o que o homem está a fazer com a Terra
ancestral e com seus semelhantes.
Tiram e retiram do mundo muito de sua beleza.
– Tudo por seus sonhos de inútil grandeza.
Sacrificam  desumanamente seus irmãos para
mais poderem ter. Esquecem-se de SER.

 

Vejo quebrarem-se das cavernas, os cristais,
Vejo construírem muralhas para se preservarem
e destruírem à sua volta sempre mais e mais.

Vejo no olhar de muitos, espelhada a maldade:
Vejo esses, ainda, aos mais humildes maltratar!

Oh, meu Pai, ajuda-lhes a verdade enxergar
… e que vale à pena tentar mudar.


Responses

  1. […] (*)https://mirnacavalcanti.wordpress.com/2010/06/21/os-olhos-veem-a-alma-sente/ […]

  2. […] (*)https://mirnacavalcanti.wordpress.com/2010/06/21/os-olhos-veem-a-alma-sente/ […]


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: