Publicado por: mirnacavalcanti | 26 de abril de 2010

AVAAZ. FICHA LIMPA:É HOJE. ASSINEM!


 
 


Assinemos, amigos, para que dinheiros em malas, malotes, cuecas, meias e lugares outros que desconhecemos, sejam ’tungados’ do povo brasileiro por maus políticos! – Foto: Site da AVAAZ I

Amigos leitores,

Tenho sempre postado no BW! E dele tido apoio para a postagem  de artigos no interesse de todos. Agora, continuo a postar, pois não me sentiria bem deixar um grupo que sempre me acolheu com  generosidade e até mesmo carinho.
O Projeto de Lei “FICHA LIMPA” é de extrema importância para todos quantos queiram impedir que se candidatem para cargos eletivos pessoas que ESTÃO RESPONDENDO PROCESSO NA JUSTIÇA.

Publiquei aqui, recentemente, dois artigos sobre o assunto.

O tempo, porém, passa célere e hoje é o último dia para que a AVAAZ (endereço abaixo) possa atingir os dois milhões de assinaturas necessárias para que possam agir em nome da dignidade do povo brasileiro: nós.

Lamento afirmar, mas usualmente nosso povo pensa: “Deixa prá lá… nada vai mudar mesmo…” 
E foi “deixando prá lá” que tudo chegou a um grau intolerável de corrupção, pois os políticos ainda se auto-protegem com leis que eles mesmos fazem.

Assim, amigos, em vez de pensar dessa forma, em vez de só falar, é chegada a hora de tomar a atitude correta: AGIR, RECLAMAR  DE NADA ADIANTA! HÁ QUE AGIR!

Peço-lhes, em nome do futuro, em nome de seus descendentes e em nome de vocês mesmos: AJAM!

Acessem, por gentileza, a página abaixo, leiam o que lá está e, se de acordo com esta tentativa forte de moralizar o que de vergonhoso existe em nosso país, assinem!

NÃO É DO INTERESSE DA GRANDE MAIORIA DOS POLÍTICOS QUE ESTE PROJETO DE LEI PASSE, POIS POUCOS SÃO OS QUE, DE UMA OU OUTRA FORMA, NÃO ESTÃO LIGADOS A PROCESSOS TRAMITANDO CONTRA ELES.

Há alguns juristas que argumentam contrariamente, alegando o Princípio da Presunção de Inocência ( inciso LVII do art. 5o da Constituição Federal de 1988): “ninguém será considerado culpado até o trânsito em julgado de sentença penal condenatória”.

Esquecem-se no entanto, DE que não está escrito ’todo o homem será considerado inocente’ mas que’ninguém será considerado culpadp até trânsito em julgado  de sentença penal condenatória’…

o que é bem diferente, pois, no caso, ’não está a Constituição consagrando na verdade o Princípio mencionado retro, MAS SIM, O “DA DESCONSIDERAÇÃO DA PRÉVIA CULPABILIDADE, cuja aplicação é restritiva.

Todos estamos vivenciando diuturnamente os escândalos todos que têm ocorrido. O “Caso Sarney” foi a gota d’água. Se este projeto já fosse lei, nem ele, nem os que o apoiaram, poderiam concorrer mais a reeleição oalguma.  Aliás, possívelmente até a senhorinha Dilma não poderia ter entrado no páreo.
Existirá alguém que possa considerar inocente?
Ou dona Dilma uma beatificada, apesar de ter sido ’anistiada’?

Nem se fale em “Verdade Histórica”. Neste caso, no meu entender, muitos que foram ’anistiados’, teriam que reverter o processo , em nome mesmo da tal ’Verdade” e devolver aos cofres públicos as fortunas que ganharam e ganham indevidamente. Dinheiro este que está a fazer falta para os nossos dignos aposentados.

Assim, reitero o pedido feito acima: acessem a página abaixo e, usando seu direito de cidadania, cumpram com seu dever de cidadãos.

No momento, o contador da página mostra que a lista contém  1905 955 assinaturas.
A AVAAZ necessita de dois milhões para poder agir. E HOJE, REPITO: É O ÚLTIMO DIA.

 Mirna Cavalcanti de Albuquerque
 
OAB/004762


http://www.avaaz.org/po/brasil_ficha_limpa/?cl=495821402&v=5509


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: